Horta da Mila

09 junho 2007

Quando

















Quando há uma grande dor,
Sentimento de desorientação
Onde tudo perde a cor
E falta a inspiração

Quando naqueles momentos
Em que nada faz sentido
Onde se avivam os tormentos
Ai! Apossa-se uma ira, e nada é proibido.

É quando escrevo, pinto ou danço
É como se estivesse solta,
Sempre liberta, nunca me canso

Faço-o para puder viver
Pensar, simplesmente rir
E parto a correr, correr

14 Comments:

  • É nos momentos de liberdade que soltamos todas as emoções e desejos!...


    Um Beijo...

    By Blogger A.S., at 9/6/07 2:17 da tarde  

  • Tanta pura emoção...!

    Ditosos são os amantes ao fim do dia, não deixam sombra na noite, trocam palavras, juras em harmonia, e o encanto floresce à cadência da palavra, explode no peito com fome de beijo, solto...

    Bom fim de semana

    Doce beijo

    By Blogger o alquimista, at 9/6/07 5:36 da tarde  

  • Correr...um desafio. Beijos.

    By Blogger Paula Raposo, at 9/6/07 10:00 da tarde  

  • Como eu compreendo todas estas palavras, todas, todas...
    Mas enquanto se puder fazer a 2ª parte do poema, tudo se ultrapassa.
    Por isso continua sempre a escrever, pintar e dançar, sempre, sempre.
    Muito sentido*****

    By Blogger Crix, at 9/6/07 10:36 da tarde  

  • Às veses penso que os escritores e os pintores nas suas obras mais inspiradas são um pouco almas atormentada :) é através das mãos que eles dão voz ao pensamento. Nascem os poemas, as telas... e talvez por isso mesmo, sem os vermos , os sentimos. E eles por vezes correm . E eles por vezes voam ...


    beijinhos Mila

    By Blogger Gi, at 9/6/07 11:32 da tarde  

  • "Quando" a poesia é assim...
    a vida têm mais significado!

    Bjs.

    By Blogger © JJCN 07, at 9/6/07 11:53 da tarde  

  • Ai Jesus tô na Horta da Mila! kkkk

    Pois é Mila, são nas horas avessas que ficamos muito mais criativos, faça fé!

    bjs
    O Sibarita

    By Blogger O Sibarita, at 10/6/07 2:30 da manhã  

  • Mila, adorei o teu poema!

    Quando se escreve assim , espero que nunca te canses mesmo, pois escreves maravilhosamente.

    E corre, corre neste mundo de palavras tão belas.

    Um Beijo em Silêncio

    By Blogger Som Do Silêncio, at 10/6/07 12:39 da tarde  

  • Vejo na pintura, na escrita e na música um belo refúgio para escapar de minhas dores.
    Assim o faço, e entre tons e notas sinto-me liberto.

    Tem um agradecimento pra você em meu blog, tá?
    Beijinhos.

    By Blogger Marcelo, at 10/6/07 4:13 da tarde  

  • Olha de todos...shuimmmmmm este é o melhor.....acho que vou roubar para mim

    beijos grandes

    By Blogger LEXIA, at 11/6/07 5:10 da tarde  

  • Olá Milokas !
    Um Belo Momento de Poesia !!!
    "...É quando escrevo, pinto ou danço
    É como se estivesse solta,
    Sempre liberta, nunca me canso..."
    Bem Revelador ;)
    Obrigado pela tua Passagem e pelas tuas Palvras Carinhosas ;)
    Beijos

    By Blogger Reflexos da Alma, at 11/6/07 9:42 da tarde  

  • Também assim me sinto e louco afã dano a escrever. Muito belo seu poema.

    Beijos frugais.

    By Blogger Bruxinhachellot, at 12/6/07 4:23 da tarde  

  • A liberdade que a arte nos faz sentir...ou a arte que a liberdade nos dá!!!
    Abraços!***

    By Blogger Plum, at 12/6/07 8:08 da tarde  

  • Se sempre que se soltar escrever coisas como estas, solte-se mais vezes, merece a pena.



    Um abraço

    By Blogger Profundamente, at 12/6/07 8:49 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home